Há 30 anos, no dia 27 de janeiro de 1992, Portugal estabeleceu relações diplomáticas com a Ucrânia, que recentemente tinha alcançado a sua independência.

Desde então as relações entre os dois países têm-se desenvolvido de uma forma consistente e positiva. Há em Portugal uma importante comunidade ucraniana, respeitada e acarinhada, e arriscaria dizer que não há português que não tenha amigos ou vizinhos ucranianos. Por outro lado, muitos ucranianos têm familiares que vivem e trabalham em Portugal e, também, cada vez mais viajam para o nosso país enquanto turistas. Também na Ucrânia reside uma comunidade portuguesa ativa e adaptada.

Esta dimensão de conhecimento mútuo é importante e ajudará a que, também noutras áreas, o relacionamento entre Portugal e a Ucrânia se desenvolva e cumpra o potencial que claramente apresenta. Na esfera económica, por exemplo, a Ucrânia é um mercado em crescimento e que se tem vindo a aproximar e a integrar no mercado da UE. Na esfera cultural, o interesse na cultura portuguesa por parte dos ucranianos é inegável e pode ser comprovado pelo crescente número de estudantes de língua portuguesa nas universidades de Kiev, ou pela grande afluência de público que se verifica sempre que há um evento de divulgação da cultura portuguesa.

O meu desejo é que durante os próximos 30 anos seja possível realizar todo o potencial para uma cooperação cada vez mais próxima entre os nossos dois países. Pela parte da Embaixada de Portugal na Ucrânia tudo faremos para que isso seja possível.

 

António Vasco Alves Machado

  • Partilhe